sábado, 8 de novembro de 2008

G-20 em São Paulo: Eu quero minha parte em dinheiro!!!

O G-20 está reunido em São Paulo discutindo a crise mundial.
O G-20 reúne presidentes dos Bancos Centrais e ministros da economia de 20 países que representam 2/3 da população e 90% da riqueza mundial.
Isso significa dizer que 1/3 da população mundial (2,33 bilhões de pessoas) vive com as migalhas deste banquete (10% da economia mundial).

Para o economista Joseph Stiglitz, ganhador do Prêmio Nobel, a crise é resultado da guerra do Iraque porque:
1) Os EUA estão gastando milhares de barris de petróleo no Iraque, dinheiro que ficaria na classe média americana e vai para os sheiks do petróleo.
2) O dinheiro gasto no Iraque é dinheiro perdido, não estimula a economia interna norte-americana.
3) O dinheiro que se gasta na guerra seria para investimento interno em infra-estrutura. Resultado, o nível de poupança nos EUA caiu a zero, e a guerra passou a ser financiada com dinheiro emprestado.
Então, se a crise é resultado do financiamento das “Trapalhadas de Bush no Iraque”, pergunto: de que adianta discutir a crise se os EUA fazem o que querem?

A ONU não aprovou a Guerra do Iraque, mas os EUA a fizeram assim mesmo. Se não a tivessem feito, não teríamos crise.
E quanto custaram até agora “As Trapalhadas de Bush no Iraque”?
Se perguntarmos para Bush, ele vai dizer um tostão; para Chavez, 5 trilhões de cocadólares. Por via das dúvidas, vamos acreditar em Barack Obama que diz que já se foram meio trilhão de dólares ralo abaixo.

Um amigo meu explica a crise assim: os norte-americanos que financiaram casas não têm mais dinheiro para pagar os bancos. Então o governo dá bilhões de dólares para ajudar os bancos. Os bancos ficam cada vez mais ricos e as pessoas que deviam para os bancos continuam devendo.
Por que não dar esse dinheiro direto para as pessoas pagarem os bancos e quitarem suas dívidas?

Vamos continuar nesta linha de raciocínio: o senador republicano Richard Shelby diz que o total de ajuda aos bancos e empresas deve chegar a US$ 1 trilhão: "Se olharmos para o que o Federal Reserve já fez, se olharmos para a extensão dos poderes do Tesouro para resolver o problema da Fannie Mae e da Freddie Mac, devemos chegar a aproximadamente US$ 1 trilhão".

Dividindo US$ 1 trilhão por 7 bilhões de pessoas no mundo, dá 142 dólares por pessoa.
E se quisermos ajudar apenas os países mais pobres, aqueles que vivem com as migalhas, dividiríamos o trilhão por 2,33 bilhões de pessoas, o que daria 429 dólares por cabeça... O que é mais ou menos a renda per capita do Maranhão, e bem mais que a do Quênia, que gira em torno de 360 dólares anuais.

Eu quero minha parte em dinheiro!!!

Um comentário:

[ rod ] disse...

Moço retornei depois de um período de ausência e vim te convidar:


Venha conferir o início de tudo.

Venha sentir o gosto dos meus...

Traga também os seus.

O antigo blog O AveSSo dA ViDa agora se chama dogMas.


dogMas...
dos atos, fatos e mitos...

http://do-gmas.blogspot.com/