quinta-feira, 26 de maio de 2011

Levantando e abaixando cancelas

São Paulo, 25/05/2011, 18h:45m.
Vindo pela Marginal Tietê sentido oeste-leste, pouco antes da Ponte do Piqueri deparo-me com um grande painel luminoso com as letras CET acesas, bem ao estilo George Orwell.
Ainda estou tentando atinar com o sentido dessa propaganda estatal despropositada quando, desavisadamente, tento entrar na Ponte do Piqueri... Bobinho que sou, havia me esquecido que essa mesma CET, também conhecida como Companhia de Emburrecimento do Tráfego, fecha a alça da acesso dessa ponte todos os dias das 17:00h às 20:00h.
Resultado: um trânsito infernal nas ruas adjacentes por onde os motoristas são obrigados a desviar.
Pensando que talvez faça melhor negócio, sigo até a Ponte da Freguesia, mas, como era de se esperar, não sou o único a pensar assim. A Marginal para a pelo menos 500 metros da ponte, e, na alça de acesso então, a confusão e o pega-pra-capar é total.
O único agente do CET no local não tira os olhos de seu caderninho, preocupado em não deixar escapar uma multa de rodízio que seja...
Não tem jeito, se você é morador de Pirituba ou da Freguesia do Ó como eu, e chega em casa no horário do rush, parece que vai continuar à mercê das boas ideias da CET por muito tempo... A Marginal acabou de ser ampliada, às pressas é claro, pra tentar eleger o Serra presidente, mas ninguém pensou que esses dois bairros cresceram enormemente nos últimos 30 anos e que essas duas pontes apenas não comportam mais o afluxo de carros?
Por que novas pontes só são feitas em bairros de maior visibilidade, por acaso o trânsito da cidade é um problema político-eleitoreiro?
Por que essa malfadada "zona noroeste" que sequer existe no mapa da cidade amarga três décadas de crescimento sem investimento público que lhe sustente?
Basta um prefeito minimamente inteligente abrir um mapa e perceber que se temos Av. Raimundo Pereira de Magalhães dos dois lados do rio, talvez fosse o caso de ter uma ponte que ligasse essas duas pontas soltas.
Se temos Av. Santa Marina dos dois lados do rio, idem.
Subir e descer cancelas nas duas pontes existentes desde os anos 60, quando nenhum dos dois bairros servidos por ela tinha um prédio de apartamentos, não vai resolver nossos problemas!

PS.: Saindo de férias, vou pastar noutras bandas, só volto a pastar por aqui em meados de julho.

2 comentários:

Fernanda ಌ disse...

É mesmo, Paulo.
Quando foi feita a Ponte da Pompeia já era pra ter sido feita a de Pirituba.
Eu não sabia desse problema de fecharem as alças de acesso às duas pontes.
Vou conversar com o conselheiro da zona norte para pedir que ele entregue uma reclamação lá na Prefeitura.
Se vai adiantar, só Deus sabe!
Mas a gente vai tentando...

Abs

Fernanda ಌ disse...

Quer dizer não fecham duas, né? Só a do Piqueri e a da Freguesia fica intransitável bem como as ruas adjacentes. Vou escrever direitinho pra ele. (:obs... apesar que é mais fácil eu mesma entregar, pois lamento informar que vocês estão representados na zona norte por dois dentistas que não são muito fãs de participar das reuniões...)